Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

22 e agora?

Aos 22 anos apercebi-me que a minha vida (re)começa agora. É hora de novas aventuras.

Será que todos na blogosfera já conhecem?

Ando nestas andanças dos blogues há muitos anos, como já disse este não é o meu primeiro blogue - mas é o que está a durar mais até agora. Quando criei agora este blogue decidi que ia ser a sério, que ia parar de saltitar de casa em casa e que ia consolidar as minhas raizes num sitio. Mas voltando ao assunto de hoje, conheci o Blogs Portugal através de um blogue enquanto navegava pelos blogues aqui do sapo. A plataforma chamou-me rapidamente à atenção por vários motivos: 

  • Primeiro porque conseguimos "inscrever" o nosso site e através do perfil que criamos para o nosso pequeno cantinho e existe a possibilidade não só de nós seguirmos outros blogues como também de outros blogues nos seguirem a nós.
  • Segundo a monetorização. Através deste site o autor consgue ter acesso ao número de visualizações que o nosso blogue tem durante os 30/31 dias do mês.
  • Terceiro, e um pouco menos relevante, mas que não deixa de ser interessante existe um ranking. Sim, um ranking de blogues que está organizado em vários categorias e um a nível geral. 

Acho no geral é um bom site e acaba por ser interessante pois ajuda-nos a descobrir ainda mais blogues. A plataforma tem muito mais funções, mas eu confesso que aquelas duas são as que inspeciono mais, pois gosto de ter uma ideia do que se passa aqui no meu cantinho (control freak alert). Já conheciam a plataforma ou ficaram curiosos para se "inscreverem"?

 

blosportugal.jpg

Imagem retirada do Google Imagens

A febre dos Óscares vai começar

Mais um ano, mais uma voltinha na corrida ao prémio de melhor filme dos Óscares. Confesso, que vejo séries mais regularmente do que filmes, mas esta é aquela altura do ano em que me imponho a mim mesma ver os filmes nomeados para esta categoria antes de a cerimónia acontecer. Mas atenção que não é só ver. É ver com olhos de ver, analisar os pormenores, as personagens, as interpretações quase como se fosse eu a decidir o futuro desta categoria. 

Por isso, quero ver se começo rapidamente esta minha mania. A cerimónia é só dia 4 de março o que me deixa mais de um mês para ver estas maravilhas. Para os mais curiosos/distraidos fica aqui a lista dos nomeados:

Call Me by Your Name
Darkest Hour
Dunkirk
Get Out
Lady Bird
Phantom Thread
The Post
A Forma da Água
Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

 

4bb783ece555319e5ed124b493c9d6e5.jpg

Imagem retirada do Pinterest

Como se armazenam fotos hoje em dia?

Sou uma pessoa semi tradicional no que toca à fotografia. Apesar de serem tiradas maioritariamente com o telemóvel ou a máquina profissional ainda sou a tipica pessoa que seleciona algumas fotos para imprimir. A maioria acabam coladas na parede, no mural que criei no meu quarto. Adoro. É uma forma de manter os momentos felizes perto de mim a toda à hora. Mas isso mudou quando, no natal, recebi a minha linda e maravilhosa Instax. Já vou no segundo cartucho de fotos e a magia com que as fotos ficam só me deixa a cada utilização mais apaixonada. O problema está que estas fotos não estão, como as outras, guardadas na minha dropbox caso aconteça alguma coisa o que me deixa desconfortável de as deixar “expostas” aos olhos do mundo na parede do meu quarto.

Queria um método melhor para as guardar. Iniciei por isso uma busca por um álbum de fotos e que até agora não esta a correr bem. Ok eu sei que a Instax tem álbuns próprios, mas não me atraem muito pela falta de personalização que lhe posso dar. O meu pai sugeriu-me que as guardasse nas micas próprias para calendários e eu adorei a ideia. O problema é que não encontro as ditas micas em sítio nenhum!! Agora a minha pergunta é: alguém por ai viu estas micas em algum lugar e me pode dizer?! Quero armazenar a minha coleção e assim está complicado...

 

a1833a5442b6343e4f8c5acdfdb20d34.jpg

 Imagem retirada do Pinterest

Display Night | The Show

O meu namorado está encarregue de um papel na nossa relação: escolher os filmes que vamos ver. Calma. Eu às vezes - uma ninharia de vezes - também escolho, mas isto tem tudo uma razão de ser que é o facto de ele ser muito criterioso com os filmes. Não gosta de qualquer género e tem de realmente lhe despertar interesse. Já eu desde que não seja terror ou um suspanse muito forte gosto de assistir praticamente tudo.

Numa das nossas sessões decidimos ver The Show ou, em português, Esta é a sua morte. Tem um trailer interessante e a história é bastante cativamente por ser tão impensável em termos práticos no mundo real. Não quero desvender muito, mas o filme é sobre um reality show onde as pessoas se matam em plena televisão pública. Mas calma, não são mortes levezinhas nem encenadas. São mortes dolorosas e pessoas "conscientes" que estão a faze-lo. Na realidade seria impossível de ser feito - a meu ver - por todas as leis e mais algumas que existem, mas a verdade é que provavelmente, e por muito triste que isto posso parecer, tenho a certeza que o desfecho real seria exatamente o mostrado no filme. 

No fundo, é um filme muito bem construido, com uma história muito bem pensada e em que o propósito é deixar o espetador a pensar na vida e na forma como a vive. Aconselho MUITO, a visualização deste filme apesar de de todo o choque que pode deixar no fim.

 

Imagem retirada do IMDB

52 semanas | As frases clichê não contam

O desafio desta semana é sobre as citações preferidas. A Happy diz que podem ser músicas, frases de autores, pedaços de livros, mas na minha mente as primeiras frases que surgiram foram aquelas clicê como "If you can dream, you can do it". E não há nada de errado nessas frases, que para mim são motivacionais, mas acho que este é um desafio demasiado pessoal para ter repostas destas. Para mim existe um frase que me marcou muito. Tanto que virou tatuagem. 

 

"Life is a climb but the view is great." 

 

A Miley Cyrus (e começem as chuvas de críticas) marcou a minha adolecência. Vivi e cresci com Hannah Montanna e ainda hoje acompanho minuciosamente todos os trabalhos feitos pela Miley, mesmo quando viveu a sua fase mais rebelde. Lembro-me de suplicar aos meus pais para que me levassem ao Rock in Rio vê-la e guardo esse fim de semana como uma das melhores recordações de sempre. Lembro-me de quando a música saiu me tocar muito. É uma das poucas músicas que ainda hoje me faz chorar como um bebe assim que a melodia começa. Diz-me muito. Muito mesmo. E sempre que me sinto mais desmotivada ou triste oiço-a novamente. 

 

10388044_931299860284482_157768927_n (1).jpg

Imagem fotografada por mim

 

Há cerca de dois anos decidi que era tão importante que merecia ser tatuagem. A frase é minha, mas a letra é do meu pai e isso só a torna ainda mais especial. 

Abenida Q, que eu sou do Norte

Apesar de o espetáculo ter estado durante imenso tempo em Lisboa, não fui vê-lo lá, não sei se foi por falta de companhia ou de falta de tempo. Quando soube que o espetáculo iria estar no Porto decidi que tinha de ir lá! Não precisei de muito para arranjar companhia, pois um dos meus melhores amigos também queria ir ver a peça. Na quinta feira passada ele veio de Aveiro e compramos os bilhetes. Foram €12, o que eu achei bastante barato para uma peça de teatro, e depois do fim da peça achei que a qualidade do espetáculo merecia um valor mais alto.

Ri-me do início ao fim do espetáculo, posso dizer que já há muito tempo que não me ria assim com tanta satisfação. As músicas, o cenário, as personagens e claro os atores merecem mais do que cinco estrelas porque aquela adaptação está para lá de incrível! Está tudo bem pensado e gostei muito do carinho dos atores em adpatar certos pormenores da peça ao meu querido Porto. Apaixonei-me tanto pelo espetáculo que não me importava nada de o ver novamente. E por ai, alguém já viu a Abenida Q?

 

26734082_391980827920439_7135347490106767641_n.jpg

Imagem retirada do Facebook do espetáculo

Um ano (e uns dias) de Trump

Gosto muito da América e sonho em viver lá, por isso, vivi e acompanhei muito de perto as eleições que levaram o Trump a ser eleito o presindente de uma das grandes potências mundiais. Eu adorava o Obama e apesar de ele não ser o meu presidente eu gostava dele como se fosse, pois numa potência deste tamanho quer queiramos ou não as suas decisões influenciam o mundo inteiro. 

Quando a semana passada fez um ano que o Trump liderava o pais o meu Facebook lembrou-me do vídeo que partilhei sobre a despedida do Obama. E lembrei-me de ver as notícias e fiquei "espantada", pois a maioria delas não eram para congratular o Sr. Trump, mas sim para relembrar os seus memes, frases caricátas e até questionar a sua sanidade mental. Para mim, e perdoem-me os ofendidos, a sanidade mental desde senhor é nenhuma. Ele transformou a Casa Branca no seu circo pessoal. Ele diz o que quer, faz o que quer e nem se preocupa as consequências que podem existir. E depois deste - trágico - incidente de se deixar uma pessoa sem qualquer qualificação ou sequer aptidão para o cargo chegar ao lugar de presidente de um dos países mais importantes do mundo a questão que passa na minha cabeça é: o que raio é que estes americanos tinham na cabeça? E não me venham cá com sondagens de arrependimentos dos eleitores que depois da merda estar feita não adianta cá arrependimentos. 

 

51mzFR65uBL._SX331_BO1,204,203,200_.jpg

Imagem retirada do Google

Pág. 1/4