Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

22 e agora?

Aos 22 anos apercebi-me que a minha vida (re)começa agora. É hora de novas aventuras.

11
Fev18

Tudo é apropriação cultural

Tita Vicente

O movimento #MeToo do mundo do cinema sobre o assédio sexual é igual às acusações de apropriação cultural que as marcas do mundo da moda tem vindo a ser acusadas, todos os dias surge espaço para um novo caso. É uma coisa por demais já minha gente. Seja que marca for desde a mais cara à mais barata, todas são acusadas de se apropriarem culturalmente de algo. Já não existe espaço para a inspiração neste mundo, claro que não. Se algo faz parte de uma cultura e uma marca cai "acidentalmente" no erro de se "inspirar" nessa peça está, à partida, condenada. Mas isto está a chegar a um extremo, que até o facto de as pessoas usarem algo serve para as condenar. 

A ultima acusação foi feita à Zara que, pobre coitada, que decidiu criar uma saia com um padrão axadrezado - que digamos está na moda - e rapidamente uma alma na internet decidiu sugerir que a bem dita saia é igual a um traje típico usado na Índia e sul da Ásia. Se existem parecenças nas peças? Existem. Mas é por isso que existem inspirações neste mundo. As pessoas criam algo para inspirar os outros a criar outras coisas. Será correto acusar esta marca de apropriação cultural porque no mundo já existia uma saia assim? Ninguém esperava que a Zara fosse criar um produto original não é verdade? É uma marca fast fashion existe para "copiar" as tendências ditadas pelas marcas mais caras que, infelizmente, não estão acessíveis a todos os bolsos. 

Aqui a questão que se põem é, será que a marca se apropriou mesmo da cultura daquele país? Será que as pessoas não podiam ver esta situação como uma espécie de homenagem? Qual é a vossa opinião?

 

A dita saía que foi apropriada pela Zara.

Zara%20Skirt%20Lede.jpg

Imagem retirada da notícia da Teen Vogue

2 comentários

comentar post

new.jpg

 

Nasci em 95 na Covilhã, mas a vida levou-me para o meu Porto. Hoje, vivo em Lisboa e sou (quase) jornalista. Nova Iorque é a minha cidade de sonho e a minha paixão é o mundo da moda. 

 

+ seguir perfil

Rubricas

1 (1).png

1 (2).png

1 (3).png

Instagram

Reading Challenge

2018 Reading Challenge

Tita has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D